segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Washington que dê o fora



Resultado de imagem para finian cunningham 

Tradução mberublueResultado de imagem para "roberto pires silveira"

Depois de passar um ano bombardeando o deserto da Síria com resultados pífios, pelo menos em termos de causar qualquer tipo de danos a grupos terroristas – como exemplarmente colocou o legislador russo Alexei Puskov – de repente a assim chamada coalizão contra o terror liderada pelos Estados Unidos descobriu ser detentora neste momento de um grau de acuidade que beira o Estado da Arte em precisão logística.

domingo, 11 de outubro de 2015

Intervenção militar russa na Síria: Semana 1

///////\\\\\\\

 Resultado de imagem para The Saker
The SakerUnz Review
Trad: Vila Vudu        ===        



A velocidade com que foi conduzida a operação militar russa na Síria foi enorme surpresa para a comunidade de inteligência nos EUA (o que não posso dizer que tenha sido culpa dela, porque eu fui igualmente colhido de surpresa). Aqui, que ninguém se engane: a força russa na Síria é bem pequena, pelo menos por enquanto, e nem de longe se parece ao que os boatos anunciavam, mas o que é realmente original, novidade, é o modocomo está sendo usada: como uma espécie de "força multiplicadora de forças" para os militares sírios e como provável cobertura para os militares iranianos. É solução extremamente elegante, na qual uma pequena força alcança resultado desproporcionalmente grande. Também é estratégia bastante perigosa, porque deixa a força muito vulnerável, mas, pelo menos até agora, Putin conseguiu fazer-se entender muito claramente pelo povo russo.
Últimos estertores da estratégia dos EUA no Oriente Médio 

         
Enterrada a doutrina do "um helicóptero a mais": (Ela vai-se fanando, como os autores, Jimmy Carter e Zbigniew Brzezinski). Vladimir Putin, Bashar Al-Assad chegam para dançar sobre a tumba deles


 Resultado de imagem para John Helmer
John Hellmer, Dances with bears

Tradução do Coletivo de Tradutores da Vila Vudu è è è

"Queria ter mandado um helicóptero a mais para buscar os reféns" – disse o ex-presidente dos EUA Jimmy Carter numa de suas aparições de despedida recentemente, em Atlanta. – "Teríamos resgatado todos eles, e eu teria sido reeleito."

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

ENTRA PUTIN E É FIM-DE-JOGO NA SÍRIA 


Resultado de imagem para Mike Whitney journalist                          


Tradução do Coletivo de Tradutores da Vila Vudu.        


A Rússia não quer guerra contra a Turquia, então os generais russos conceberam um plano simples, mas efetivo, para desencorajar a Turquia a tomar qualquer atitude que possa levar a confronto entre os dois países.

Resultado de imagem para Aviões de combate russos
Semana passada, aviões russos entraram por duas vezes no espaço aéreo turco. Os dois incidentes causaram consternação em Ancara e puseram em fúria os líderes turcos. Nos dois casos, oficiais russos imediatamente se desculparam pelas incursões, declararam ambas não intencionais ("erros de navegação") e prometeram tentar empenhadamente evitar futuras intrusões.
Síria: Oficialmente, Obama joga a toalha

 (mas na clandestinidade...)
 

Resultado de imagem para moon of alabama 
Tradução Vila Vudu         ______________

O postado anterior de MoA sobre a Síria concluía com:


EUA perderam o jogo. Devem pegar o que a Rússia oferece ou sair da mesa.


Apesar do bate-boca dos 
neocons suspeitos de sempre, o governo Obama está seguindo nosso conselho e oficialmente está jogando a toalha:



Conselheiros de Mr. Obama dizem que praticamente não há o que fazer, ou só há muito pouco que ainda possam fazer para mudar a situação no curto prazo. Algumas propostas estão sendo redigidas para reuniões nos próximos dias, mas Mr. Obama já disse claramente que não quer confrontar a Rússia
O ARCO DO CAOS, MORTO NO BERÇO


Resultado de imagem para Andrew Korybko                  
Trad. Vila Vudu                     



A campanha da Rússia contra os terroristas na Síria belisca bem no traseiro da grande estratégia dos EUA.

A partir dos anos 1980s, as ideias do geoestrategista polonês-norte-americano e ex-conselheiro de segurança nacional dos EUA Zbigniew Brzezinski sempre aparecem na linha de frente da aplicação da política externa dos EUA em todo o mundo. Seja no caso, já admitido, de os EUA criarem e armarem os Mujahedeen (os quais adiante se desdobraram em Al Qaeda e nos Talibã), ou na obsessão de separar a Ucrânia da Rússia (que adiante se desdobrou nos eventeos da EuroMaidan), as ideias de Brzezinski sempre estão presentes onde haja desestabilização, a mesma que, hoje, já se estende por continentes e décadas.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

O Irã não confirma queda de mísseis russos em seu território.

Fonte: Sputnik News
O Irã afirmou que ainda não tem informações sobre a queda de mísseis russos em seu território. A informação foi divulgada por uma fonte do Ministério da Defesa iraniano, citada pela agência Sputnik.
Navio lançador de mísseis da Marinha Russa
Segundo o Ministério da Defesa do Irã, os relatórios da mídia ocidental sobre a queda de mísseis russos no território iraniano representam a ativação de uma guerra psicológica.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

A Rússia mostra as cartas na Síria e no Iraque... e ganha


Resultado de imagem para moon of alabama
Moon of Alabama
Tradução mberublue

He he... A Rússia está se exibindo mesmo ;-) _____ (assista aovídeo porque vale a pena – NT)

Quatro navios de guerra da Marinha Russa dispararam um total de 26 mísseis contra posições do grupo terrorista Estado Islâmico na Síria, anunciou o Ministro da Defesa russo Sergey Shoigu. Os mísseis foram disparados a partir do Mar Cáspio.

 “Quatro navios lançadores de mísseis lançaram 26 mísseis de cruzeiro contra 11 alvos. De acordo com dados de controle do objetivo, todos os alvos foram destruídos. Não houve danos a quaisquer alvos civis”, disse Shoigu

terça-feira, 6 de outubro de 2015



Resultado de imagem para counterpunch, tells the facts, names the names
02/10/2015, Mike Whitney,* Counterpunch *****************************

Tradução do Coletivo de Tradutores da Vila Vudu


"Não duvidem: os senhores estão lidando com gente dura e cruel, mas não são pessoas 'primitivas' ou 'atrasadas'. São exata e precisamente tão espertos quanto os senhores. Na relação com eles, ninguém jamais saberá quem manipula quem. Perfeita prova disso está nos dados recentes sobre destino final do armamento doado àquela oposição suposta "moderada"

Epígrafe acrescentada pelos tradutores.



Por mais de um ano, os EUA brincaram de bate-palminha com um exército de homicidas maníacos, que se auto-denominaISIS/ISIL/Daesh/Estado Islâmico. Na 2a-feira, o presidente da Rússia Vladimir Putin anunciou que cansou das dancinhas de Washington com bandidos e planejava aplicar dose da boa justiça russa às milícias terroristas que mataram 225 mil sírios e reduziram o país a farrapos. Em fala que não poderia ser mais clara, Putin disse à Assembleia Geral da ONU: "Já ninguém pode continuar a tolerar o atual estado de coisas no mundo". Menos de 48 horas adiante, os bombardeiros russos faziam chover bombas de precisão sobre os grupos terroristas, por todo o oeste da Síria, forçando os vermes terroristas a rastejar para suas tocas.