terça-feira, 31 de maio de 2016


O que realmente acontece na Síria é uma guerra fabricada contra um país independente


Os povos do mundo deveriam perguntar aos líderes ocidentais e seus aliados: Por que vocês estão prolongando esta guerra? Por que continuam a fornecer liberdade de ação e fundos para os terroristas? Cinco anos de guerra ininterrupta já não foram suficientes? Vale mesmo a pena tanta morte e sofrimento apenas para derrubar o governo da Síria?


Resultado de imagem para Caleb T. Maupinpor Caleb T. Maupin ●●●●● tradução de btpsilveira

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Brasil-2016: 
República das Bananas dos Escroques Provisórios 
Resultado de imagem para Pepe Escobar

24/5/2016, Pepe Escobar, SputnikNews ●●● com tradução do Coletivo de Tradutores da Vila Vudu

http://sputniknews.com/columnists/20160524/1040180698/Brasil-latam-banana-republic.html#ixzz49cxykWU9



Parece que todos os pervertidos políticos do planeta estão conectados na atual House of Cards à brasileira, para oferecer festim sem interrupção de emoções baratas.

sábado, 14 de maio de 2016

Enquanto a Rússia defende a civilização na Síria, o ocidente se alinha aos bárbaros.


O concerto oferecido pela Rússia em Palmira foi um tapa na cara do barbarismo do Estado Islâmico e da indiferença cínica do ocidente.

In Syria, Russia Defends Civilization – the West Sides with Barbarism

por
The Saker ●●●●● tradução de btpsilveira

13 de Maio de 2016 – "Information Clearing House" - "The Duran" O recente concerto promovido pela Rússia em Palmira foi evento impregnado de profundo simbolismo. Mesmo tendo sido os sírios que liberaram a antiga cidade e mesmo que os russos tenham apenas providenciado apoio, esse apoio foi crucial e, além disso, não foi apenas Palmira que a Rússia salvou, mas a nação síria em si mesma. Pode-se mesmo argumentar que os russos em Palmira não salvaram apenas a Síria, mas toda a civilização.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

A iminente Explosão dos Balcãs

Resultado de imagem para Gordon Duffpor Gordon Duff ●●●●● tradução de btpsilveira

Por séculos, os Balcãs têm sido um barril de pólvora. Foi uma cascata de eventos ocasionais iniciados nos Balcãs que lançaram o mundo, em Agosto de 1914, em uma guerra que, pensava-se, deveria ser o mais devastadora possível.

A Guerra foi o resultado de alianças confusas, Alemanha e Turquia em particular, contra a Rússia e a Sérvia. A história está se repetindo, enquanto história, como uma grande tragédia, pois aqueles que se esquecem das lições da história estão neste momento forçando para abrir a Caixa de Pandora.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Os russos se preparam para enfrentar uma Grande Guerra (defensiva), tanto convencional quanto híbrida

A guerra financeira já não é novidade.


Alastair CrookeValdai Discussion Club
Conflicts Forum ●●●●● tradução por btpsilveira
Um dos principais pensadores russos, conselheiro do presidente russo Vladimir Putin para assuntos econômicos e impulsionador da União Econômica Eurasiana, pergunta de forma retórica em artigo recente se haveria qualquer razão para que (os russos) tenham esperança no levantamento das sanções. Sua resposta foi um rotundo “não”: na realidade, as sanções dos Estados Unidos jamais tiveram a ver com a Crimeia ou mesmo a Síria, disse ele. Em vez disso, tem mais a ver com a crise econômica no coração do sistema financeiro ocidental e sua necessidade de compensar o esgotamento de seu núcleo através do saque dos recursos da periferia (onde se situa a Rússia). Ele antevê a perspectiva de uma intensa guerra híbrida dirigida contra a Rússia.